QUEBRA - GELO



Não há nada pior do que entrar num lugar desconhecido, sentar-se ao lado de pessoas estranhas e de repente ser forçado a compartilhar seus pensamentos mais profundos e íntimos. Mas é justamente isso que acontece semanalmente em muitas classes de escola dominical, nos encontros de grupos pequenos ou nas reuniões da mocidade. O que muitas vezes falta é uma maneira de "quebrar o gelo" que quase sempre existe quando um novo grupo começa suas atividades ou quando novos participantes se unem a um grupo já existente.

No ciclo de vida normal de um grupo pequeno, o "quebra-gelo" pode ser usado inicialmente nos primeiros quatro ou cinco encontros e, mais tarde, esporadicamente. Seu propósito é simples: através do conhecimento mútuo, criar um ambiente "seguro" para todos e propício ao desenvolvimento de comunhão cristã. Em outras palavras, "conhecer e ser conhecido".

Alguns quebra-gelos não exigem muita profundidade no compartilhar e podem ser usados desde o primeiro encontro do grupo. Outros necessitam de um ambiente mais familiar e são praticados com maior êxito quando participantes já se conhecem melhor. Porém, todas estas idéias tem algo em comum: podem ser usadas para "descongelar" o grupo, promovendo uma fraternidade calorosa e um ambiente onde o líder pode facilmente ministrar às necessidades dos participantes.

NOME E SOBRENOME

Procedimento: A atividade é a própria para o primeiro encontro do grupo. Reúna os participantes em círculo e inicie dando o seu nome, seguindo de um adjetivo que comece com a primeira letra do nome e de alguma forma descreva a sua pessoas (p. Ex.: Fernando feliz, Cristina criativa, Bernardo bonito, etc.). A pessoa ao lado repete o seu "nome e sobrenome" e acrescenta o dela. A atividade prossegue ao redor do círculo com cada pessoa tentando lembrar o "nome e sobrenome" daquelas que a antecederam, para depois acrescentar o seu próprio.

RAÍZES

Material necessário: Canetas, cópia do material elaborado.

Procedimento: Aliste itens que descrevam as "raízes" dos componentes do grupo, preparando uma relação semelhante ao exemplo:

Tem um escritor na genealogia ____________
A família chegou ao Brasil antes de 1820___________
O avô participou da 2ª Guerra Mundial____________
Tem parentes na Espanha______________
O bisavô era pastor____________

Quando for elaborar o material para o seu grupo, procure descobrir dados interessantes sobre as "raízes" de cada pessoa. Selecione, se possível, dados que sejam desconhecidos dos demais participantes. Distribua as folhas e pela que colham o maior número possível de assinaturas, identificando as pessoas que tem entre seus ancestrais alguém que preencha as características alistadas. Dê um prazo e então confira as respostas em grupo. Entregue um prêmio a quem colher o maior número de assinaturas corretas.

Compartilhar: Apesar de possuirmos "raízes" as mais diversas, somos parte de uma só família, como irmãos em Cristo.

FALSO OU VERDADEIRO

MAterial necessário: Folhas de papel em brancos, canetas.

Procedimento: Entregue a cada pessoa uma folha de papel e uma caneta. Faça algumas perguntas de caráter pessoal que devem ser respondidas corretamente pelos integrantes do grupo. Cada participante deve escolher uma das questões e dar reposta falsa, porém de maneira convincente para que os demais não desconfiem. Quando todos tiverem terminado, cada pessoas deve ler suas respostas em voz alta e o grupo deve apontar quais são verdadeiras e qual é a falsa. Peça que expliquem o por quê de sua opinião, para verificar o quanto a pessoa é de fato conhecida pelas demais.

Possíveis perguntas:

-pessoa famosa com quem gostaria de conversar?

-maior susto que já levou na vida?

-esporte a que mais gosta de assistir na televisão?

-livro que mais apreciou nos últimos 6 meses?

-uma "aprontação" da infância?

-país ou cidade que mais deseja conhecer?

-tipo de música que prefere ouvir quando está sozinho?

Compartilhar: Na vida cristã é necessário discernimento para poder diferenciar entre o falso e o verdadeiro - Mt 7: 15, 16.

METADE CERTA

Material necessário: Figuras cortadas ao meio (podem ser páginas de revista)

Procedimento: Distribua entre os participantes pedaços de figuras ao meio e peça-lhes para encontrarem a pessoa que está com a outra metade. Procure selecionar figuras cuja identificação não seja fácil demais, de modo que o grupo deva fazer algum esforço para cumprir a atividade. Identificadas as duplas, reúna os participantes em círculo.

Compartilhar: Conversam sobre o valor da mutualidade, destacando versículos bíblicos que mostrem como completamos uns aos outros. (Rm 12:10, 12:16, 13:8, 14:13, 14:19, 15:5, 15:7). Orem em duplas.

FIGURAS REVELADORAS

Material necessário: revistas que possam ser recortadas.

Procedimento: Verifique que haja número par de participantes e divida o grupo em duplas. Peça a cada participante para selecionar um ou mais figuras que representem algum aspecto de sua vida e compartilhar a respeito com o seu parceiro, entregando-lhes as ilustrações.
Quando todos estiverem prontos, reúna o grupo em círculo e dê oportunidade a cada um para apresentar o seu parceiro, utilizando-se das figuras.

REDE

Material necessário:  um rolo de barbante

Procedimento: Reúna o grupo em círculo e tenha em mãos um rolo de barbante. Dirija-se a um dos participantes, ofereça-lhe uma palavra de encorajamento e passe o rolo a ele, segurando a ponta do barbante. A pessoa que recebeu o rolo deve repetir a operação, passando-o adiante acompanhando de uma palavra de encorajamento. Verifique que o barbante esteja sempre bem esticado entre uma pessoa e outra.
Quando todos tiverem participado, estará formada uma rede de encorajamento.

Variação: Em vez de palavras de encorajamento, o grupo pode compartilhar pedidos de oração e motivos de louvor.

Compartilhar:

1- O encorajamento mútuo faz parte da vida cristã.

Em Hb 10.24, destaque:
-as duas ações sugeridas - considerar e estimular

-os dois objetivos - estimularmo-nos ao amor e às boas obras.

2 - No corpo de Cristo a "rede" de relacionamento é preciosa ára a prática da mutualidade e da oração uns pelos outros (Gl 5:13, 6:2; Ef 4:2, 4:25; 4:32, 5:21)


TESTE DE CONHECIMENTOS PESSOAIS

Material necessário: Canetas, cópias do quadro elaborado

Procedimento: O teste não deve ser aplicado na primeira reunião do grupo. Dê aos participantes a oportunidade de conviverem durante algum tempo, para então testar o quanto estão conhecendo uns aos outros. Elabore um quadro para ser preenchido com "conhecimentos pessoais" relativos aos integrantes do grupo. Distribua entre os participantes. Cada pessoa deve tentar completar corretamente os dados a respeito das demais. Quantos mais itens incluir, abrangendo aspectos diferentes, mais "reveladora" será a atividade.

Nome
Cor dos olhos
Profissão
Sonho para o futuro
Local de nascimento
1




2




3




4







 Não é permitido conversar durante o teste. Dê o tempo suficiente para que todos completem o quadro e então reúna o grupo em círculo. Cada pessoa deve fornecer os dados a seu respeito para que os demais possam conferir suas respostas. Vence quem tiver o menor número de erros.

Compartilhar: Conhecendo uns aos outros podemos participar da vida em comum com maior sabedoria: servir( Gl 5.13), suportar (Ef 4.2), aconselhar (Cl 3.16), amar (1Ts 3.12), acolher (Rm 15.7), edificar (1 Ts 5.11), estimular (Hb 10.24).

SE...

Material necessário: Canetas e cópias do material elaborado

Procedimento: Prepare um questionário contendo perguntas cujas respostas podem colocar em evidência as diferença de opinião entre os integrantes do grupo.


Se...

Se... pudesse entrar no túnel do tempo, em que época escolheria viver?
Se... pudesse ir morar em outra parte do mundo, para onde iria?
Se... ganhasse um milhão de dólares, como gastaria?
Se... pudesse mudar algo em sua pessoa, o que escolheria?
Se... pudesse mudar uma coisa em sua igreja (ou escola, curso, etc.) o que mudaria?
Se...pudesse ser outra pessoa,quem escolheria ser?
Se...pudesse ter resposta para uma questão difícil, qual escolheria?

Distribua as folhas e dê tempo suficiente para que todos elaborem suas respostas. Reúna o grupo, apresente as questões uma a uma e dê oportunidade a todos para expressarem a sua opinião e justificarem suas escolhas.

Compartilhar: Aproveite a ocasião para alertar o grupo quanto aos valores nos quais estão baseando as suas escolhas. São valores condizentes com os de Deus? Meditem sobre o significado de buscar o reino de Deus em primeiro lugar - Mt 6:33.

PALAVRAS PROIBIDAS

Material necessário: 1 caixa de clipes de papel

Procedimento: Entregue seis ou mais clipes a cada pessoa. Todos os participantes tem como objetivo aumentar o número de clipes que possuem. Durante determinado tempo, devem conversar entre si, procurando conhecer uns aos outros (atividades, família, preferências pessoais, estudos, etc.). Cada vez que alguém mencionar as palavras "eu", "meu",  "minha" deve entregar um clipes ao seu entrevistador. Quem perder todos os clipes será eliminado. Vence quem estiver com o maio número de clipes quando o prazo se esgotar.

Compartilhar: A natureza humana possui uma tendêcia egocêntrica que se evidencia nos mais diversos aspectos. Em contraste, a Palavra de Deus nos exorta a pensar primeiramente nos outros - Fp 2:1-4.

JARDIM ZOOLÓGICO

Material necessário: Cartões com nomes de animais. Use o nome de um mesmo animal para cada 6 ou mais participantes, conforme o tamanho do grupo.

Procedimento: Distribua os cartões e infomar aos participantes quantos bichos há de cada espécie. Dado um sinal, cada pessoa deve começar a produzir o som do seu animal e sair em busca dos seus "parentes". Não é permitido falar: os animas devem se identificar apenas através de sons e gestos. Atribua prêmios aos grupos mais rápidos ou estabeleça uma prenda para o último a se formar. Pode-se avaliar também a criatividade dos grupos em representarem os diversos animais através de mímica e sons. Esta atividade pode ser utilizada para formar times para brincadeiras e competições ou simplesmente para "misturar" as pessoas várias vezes durante o programa e permitir que estabeleçam um primeiro contato.

NÓ HUMANO

Procedimento: Reúna o grupo em círculo, de pé. Todos devem cruzar os braços e dar as mãos. Sem largar as mãos uns dos outros, os participantes devem tentar desfazer o nó, dentro de um tempo estipulado (10 a 15 minutos). É necessário de que todos trabalhem juntos, em cooperação.

Compartilhar: Avalie com o grupo a prática da mutualidade e da liderança cristã.

QUEM FALOU DE MIM?

Material necessário: Canetas, cópias do questionário elaborado, nome dos componentes em bilhetes para sorteio.

Procedimento: Elabore um questionário semelhante ao modelo abaixo. Cada participante deve sortear um bilhete e verificar que não contenha o seu próprio nome. Distribua os questionários e peça que respondam tendo em mente a outra pessoa, porém sem se identificar. Somente o nome da pessoa sorteada deve aparecer na folha.


Você vai responder algumas perguntas sobre ______________________________________________________
(preencha com o nome de quem você sorteou)

Sobre qual assunto você gostaria de conversar com ele (ou ela)?
Qual o aspecto do seu caráter que você mais admira?
Qual a sua habilidade que você gostaria de possuir?
Se tivesse oportunidade, o que pediria para ele (ou ela) lhe ensinar?
Se pudessem praticar juntos alguma atividade recreativa, o que escolheria fazer em sua companhia?
Qual o versículo que descreve o estilo de vida dele(ou dela)?

Quando todos terminarem, recolha os papéis e entregue a cada um a folha que traz o seu próprio nome. Cada participante deve tentar adivinhar quem o descreveu.

Compartilhar: A língua é um instrumento poderoso que pode ser usado de modo positivo para edificar ou negativo para destruir - Tg 4.11,12.

UMA JÓIA NAS COSTAS

Material necessário: Nome de cada componente do grupo escrito num cartão, cartões em branco, canetas

Procedimento: Prenda nas costas de cada integrante do grupo um cartão com o nome de outra pessoa. Cada um deve tentar adivinhar o nome que está em suas costas. Para tanto, deve procurar um a um os demais participantes e pedir que lhe apontem boas qualidades da pessoas cujo nome está em suas costas (aspecto de caráter devem ser preferidos a aspectos físicos). Cada pessoa pode fornecer apenas uma informação e esta deve ser registrada no cartão. Assim que tiver terminado de colher as informações e descoberto o nome que está em suas costas, a pessoa deve procurar a outra, confirmar se é a pessoa certa e então lhe entregar o cartão onde estão anotadas as informações fornecidas pelos demais.

Compartilhar: Somos jóias preciosas para Deus, "pedras vivas", com qualidades singulares e de muito valor - 1Pe 1.7, 2.4,5.

SOLETRANDO

MAterial necessário: Canetas, folhas de papel em branco, cartões grandes com as letras do alfabeto (prepare maior número de cartões para as letras mais usadas por exemplo, as vogais) e alfinetes.

Procedimento: Entregue a cada participante uma folha de papel em branco, uma caneta e uma letra do alfabeto, que deve ser presa de modo bem visível em sua roupa. Dado um sinal, cada um vai procurar se juntar a outros participantes com os quais possa formar uma palavra. A um novo sinal, todos devem parar onde estão. Avalie as palavras formadas, verifique que sejam registradas pelos participantes em suas folhas e dê início a uma nova rodada.
Encerrada a brincadeira, vence quem tiver o maior número de palavras registradas em sua folha.

Variação: Pode-se ter um tipo diferente de palavra a cada rodada: animais, flores, palavras com determinado número de letras, etc.

OBRA DE ARTE

Material necessário: Nomes dos integrantes do grupo preparados em bilhetes para sorteio, massa de modelar (barro ou material artístico), canetas e cartões em branco.

Procedimento: Cada participante deve sortear um nome, verificar que não seja o seu e mantê-lo em segredo. Distribua pequenos pedaços de massa de modelar, mais ou menos do tamanho de uma laranja, e cartões que possam ser usados como base para as esculturas ou para escrever breves mensagens. Cada pessoa deve modelar uma obra de arte - um objeto ou figura que de algum modo expresse um ou mais aspectos que se destacam na vida do "amigo secreto". Por exemplo, pode-se preparar uma ferramenta para quem tem o dom de serviço, uma caneta para quem se destaca como escritor, uma vara de pescar para quem está sempre evangelizado. Quando todos terminarem , o grupo se reúne em círculo.
Um de cada vez, os participantes entregam suas obras de arte, explicando o que elas querem expressar.

Compartilhar: Somos obras de arte de Deus - Ef 2.10. Encerre com um momento de oração em grupo ou em duplas, agradecendo a Deus por estar moldando obras tão especiais, com aspectos singulares que podem ser apreciados.

Fonte: 101 idéias criativas.

Como dirigir uma atividade criativa clique aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Blog Widget by LinkWithin

0 Comentários :

Postar um comentário

Querido(a) amigo(a), por favor, coloque seu nome identificando-se no comentário.
Selecione >> Nome/URL

 
Pin It button on image hover